1. João Pedro Oliveira HOKMAH 2. Carlos Azevedo TEMPO DE OUTONO 3. Pedro Amaral ETUDE I - SUR LA PERMANENCE DU GESTE 4. Fernando Lapa DAS MARGENS DA LUZ 5. Miguel Azguime LE BLEU PROFOND 6. Miguel Azguime SON A TA DEMEURE 09:00 14:48 07:41 14:08 08:16 13:53
Total Time: 67:46 Sentimos a criação musical como um imperativo! Música nova? Sim, claro! Porquê? Porque sim! Precisamos dela como ela precisa de nós. Por isso, tinha mesmo que ser! E só música portuguesa? Claro! Pareceu-nos tão óbvio que a questão nem se colocou. As razões são mais do que muitas e todas óbvias. Música estranha? Talvez... Mas não será estranho tudo o que é verdadeiramente novo? Cada uma destas obras tem algo de especial que vale a pena, tocar e ouvir. E, por tudo isto e por mais alguma coisa que não se pode explicar, este disco vale a pena e faz sentido. Tinha mesmo de ser! Nuno Pinto
Nuno Pinto, clarinete Artista das marcas Buffet Crampon e Rico, Nuno Pinto é descrito pela imprensa como um “clarinetista de génio” (Daniel Babiloni), “brilhante” (Nicholas Cox) e “ao nível dos grandes virtuosos internacionais do instrumento” (Bernardo Mariano). Estudou clarinete com Saul Silva, António Saiote, Michel Arrignon e Alain Damiens, em Portugal e França e tem dedicado uma grande parte do seu trabalho à música de câmara e à música contemporânea, sendo membro fundador dos grupos de câmara Camerata Senza Misura, Trivm de Palhetas e Clarinetes Ad Libitum, tendo tocado também com alguns dos melhores músicos da atualidade. É ainda membro da OrchestrUtopica, do Grupo Música Nova e do Sond’Ar-te Electric Ensemble, para além de tocar em duo com a pianista Elsa Silva. Enquanto solista ou integrado em grupos de câmara e ensembles, esteve presente nas estreias de mais de 150 obras de 70 compositores e é dedicatário de várias obras. Foi solista com várias orquestras e tem participado em Festivais Internacionais de Música na Europa, América e Ásia.A sua discografia inclui gravações em áreas tão diversas como a música contemporânea, de câmara, ensemble, world music e jazz. É professor de Clarinete e de Música de Câmara na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo, no Porto. Elsa Silva, piano Elsa Marques Silva é natural do Porto. Iniciou os estudos musicais com seis anos de idade na Academia de Música de Vilar do Paraíso. Estudou na Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo do Porto, onde integrou a classe de Pedro Burmester. Concluiu em 2000 o Mestrado na Hartt School of Music da Universidade de Hartford (EUA), onde foi aluna de Luiz de Moura Castro. Frequentou várias masterclasses internacionais sob a direcção de professores como Helena Sá e Costa, Dmitri Paperno, Vitalij Margulis, Boris Berezowsky, Tânia Achot, Nina Svetlanova e Peter Eicher, entre outros. É laureada dos seguintes concursos nacionais: Prémio Helena Costa (2º prémio), Concurso de Interpretação do Estoril (2º prémio), Prémio Jovens Músicos (2º prémio) e Concurso de Piano da Covilhã (1º prémio). Internacionalmente, possui o galardão Concerto Awards – 1988 International Music Academy Piano Program – Kromeriz (República Checa), foi finalista do Emerson Quartet Competition e obteve o 2º prémio no Young Artist Piano Competition, Connecticut (EUA). Tocou como solista com a Orquestra Nacional do Porto, Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, Orquestra do Norte, Orquestra do Algarve, Orquestra Sinfónica da Póvoa de Varzim, Remix – Orquestra de jovens e Orquestra Filarmonia das Beiras, colaborando com maestros como Meir Minsky, Ferreira Lobo, Osvaldo Ferreira, Nicholas Kok, Cesário Costa, Luís Carvalho e Jean-Marc Burfin. Realizou inúmeros recitais tanto a solo como em formações de câmara, em Portugal (CCB, Palácio da Bolsa, Universidade de Aveiro, Culturgest, Teatro Camões, Teatro Gil Vicente de Coimbra, Teatro Baltasar Dias – Madeira, etc.), Espanha, Reino Unido, Alemanha, Estados Unidos da América e Brasil. Gravou para a Numérica, Atelier de Composição e RDP. A sua discografia inclui um CD dedicado a obras de Schumann com o clarinetista Nuno Pinto, um CD com o trompista Bernardo Silva e outro inteiramente preenchido com a obra de Álvaro Salazar Estudos Incomunicantes para dois pianos, com a pianista Eugenia Chvets. Gravou também diversas obras contemporâneas para piano solo, das quais se destaca a peça de Fernando Lapa Três Cantos para uma Memória. É membro da OrchestrUtopica e do Sond’arte Electric Ensemble. Tem dedicado particular atenção à música contemporânea, participando em inúmeras estreias de compositores portugueses e estrangeiros.
Produção e Direção de Gravação Tiago Manuel da Hora Som Jorge Simões da Hora Edição Digital Tiago Manuel da Hora (1-4), Miguel Azguime (5-6) Masterização Jorge Simões da Hora Produção Executiva Vanessa Pires Design ARTWAY S Gravado no Auditório da FEUP - 6 e 7 de outubro de 2015 ℗ & © 2016 ARTWAY - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - 2016 - SPA